A data foi instituída pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) para incentivar a contratação de profissionais sem experiência, destacando para os empregadores que esses jovens profissionais podem agregar muito valor a sua empresa, trazendo novas ideias e, contribuindo para o crescimento das mesmas.

No Brasil, as duas principais vias de ingresso do jovem ao mundo corporativo passam pelos programas de estágio e aprendizagem, que são regidos respectivamente pela chamada Nova Lei do Estágio, estabelecida em 2008, e pela Lei da Aprendizagem, estabelecida no ano 2000.

Através delas, os mais jovens podem entrar no mercado de trabalho a partir dos 16 anos, havendo apenas a exceção para os menores aprendizes, que podem, por legislação específica, entrar no mercado a partir dos 14 anos, embora mais na condição de alunos do que de profissionais. Isso dá condições ao jovem de complementar o seu aprendizado, conhecendo melhor a empresa e podendo efetivar o seu planejamento de carreira futuro.

E mesmo com uma Legislação consolidada para esse tipo de contratação, ainda precisamos romper vários preconceitos e barreiras relacionadas a facilitar o ingresso de jovens sem experiência.

Por isso, vale sempre a pena reforçar que os jovens estão mais “antenados” com novas tecnologias, são mais flexíveis e, naturalmente tem uma vontade inerente de transitar em áreas diferentes e aprender coisas novas, podendo assim se tornar futuramente um profissional ainda mais qualificado.

Em geral esse jovem inexperiente chega à empresa com uma mentalidade diversa, garra por trabalhar, se engajando rapidamente com a equipe, contribuindo para oxigenar as ideias,  participando de novos processos e projetos e, sendo ainda mais tolerante quanto a mudanças.

Mas, mesmo trazendo tantos benefícios, o número de oportunidades existentes ainda é inferior ao de candidatos, principalmente analisando os dados de vagas de estágio em todo o país.

A desaceleração da economia, no mundo todo, conforme relatórios da OIT, infelizmente não têm sido muito favoráveis para os jovens sem experiência, que estão entrando agora no mercado de trabalho.

Cabe a nós do RH disseminar a ideia de que trabalhar com jovens pode até ser desafiador para muitos Gestores mas, mais cedo ou mais tarde, eles irão perceber que, tal experiência pode resultar numa parceria promissora, contribuindo  assim para a formação de novos talentos, de acordo com a cultura e ideais da própria empresa.

Para ter acesso a oportunidades para Jovens, acesse os links abaixo de 3 empresas sérias e empreendedoras nessa área: CIEE, NUBE e ESPRO:

https://portal.ciee.org.br/tags/jovem-aprendiz/

https://www.nube.com.br/estudantes/vagas/

https://aprendiz.espro.org.br/login

Texto baseado nas seguintes matérias:

https://portal.ciee.org.br/institucional/dia-internacional-jovem-trabalhador/

https://www.nube.com.br/blog/2019/04/24/dia-internacional-do-jovem-trabalhador

https://www.calendariobr.com.br/dia-internacional-do-jovem-trabalhador#.XqGngGhKihM

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.