A pandemia do Coronavírus transformou drasticamente nossas relações pessoais e profissionais de um dia para o outro.

As empresas mais tradicionais precisaram rever o conceito que tinham de “trabalho” e, mudanças de hábito e modo de fazer foram impostas, para garantir a sobrevivência do negócio.

O momento mais do que nunca nos pediu adaptabilidade e agilidade, para responder a rápidas mudanças e tantas incertezas.

Do ponto de vista de RH e gestão de pessoas, fica claro que, cada empresa  apresenta naturalmente seu próprio conjunto de desafios e problemas únicos. 

Mas, a capacidade de adaptação, a cultura e a mentalidade que permitem a transição rápida e eficaz de direção, aliada a constante atenção as pessoas em momentos de mudanças, que sempre foram as principais preocupações do RH em condições relativamente estáveis , se tornaram elementos essenciais em tempos como o que estamos vivendo agora. 

Muitas empresas adotaram, pela primeira vez, o home office e  se surpreenderam com as oportunidades, benefícios e capacidades do trabalho remoto. Segundo recentes pesquisas, para muitos essa tendência veio para ficar.

Para estar alinhado a essas mudanças, a transformação digital acabou entrando com tudo no RH, softwares para recrutamento e seleção, entrevistas e onboarding on line,  passaram a ser sua nova rotina.

Outro ponto de destaque é que, ninguém melhor do que  o  RH para conhecer seus  Colaboradores e suas tendências comportamentais e, essas informações passaram a ajudar ainda mais os Gestores a compreender o modo de agir e pensar da sua equipe em momentos de tantas incertezas.  

Além disso, manter a todos cientes das atitudes e caminhos que estão sendo tomados,  é mais uma missão do RH para garantir que seus Colaboradores sintam que há uma relação de transparência e empatia por parte de seu empregador e, que juntos poderão sair mais rapidamente e ainda mais fortes de toda essa crise.

A  grande mudança é a cultural, de hábitos, de formas de relacionamento de pensar o mundo e modelos de negócios. O RH tem que ser o departamento mais ativo da empresa. O desafio não é o RH conseguir ocupar esse espaço, mas sim se colocar nesse lugar.” Ruy Shiozawa, CEO do GPTW, no Brasil.

Nos links abaixo mais conteúdo de aprendizado:

https://blog.solides.com.br/novo-normal-do-rh/

https://rhpravoce.com.br/posts/3-tendencias-de-rh-para-o-mundo-pos-coronavirus

https://hrexecutive.com/boese-the-biggest-post-pandemic-hr-challenges/

https://www.processexcellencenetwork.com/business-transformation/articles/three-challenges-facing-hr-during-the-covid-19-pandemic

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.