Como os princípios e práticas de Agilidade (Agile) nasceram na indústria de software, as pessoas tendem a pensar que é algo que pode ser aplicado apenas às funções e/ou atividades relacionadas à tecnologia. Isso está longe de ser verdade: a grande maioria das áreas de qualquer empresa pode aproveitar os benefícios proporcionados pela Agilidade.

Como dissemos no Post anterior, a área de Recursos Humanos que opera de forma tradicional é altamente vulnerável ​​à burocracia, processos excessivamente morosos e modelos de gestão baseados em “comando e controle”, que diminuem o moral das equipes, não aproveitam o potencial máximo das pessoas e dificultam o alinhamento e comprometimento necessários para o alcance contínuo e sustentável de resultados.

Mas como conduzir essa mudança?

Primeiro é preciso que ocorra uma mudança de mentalidade. E ela começa pelo reconhecimento de que o RH tem papel fundamental nesse processo de transformação. Afinal, é reponsabilidade de todas as funções organizacionais garantir a entrega do valor esperado pelo cliente final, o que exige a construção de um ambiente altamente engajador, produtivo e confortável para seus talentos.

Quando se tem flexibilidade para experimentar novas formas de realizar o trabalho, surge a necessidade imediata de se voltar mais para as pessoas. Quando as iniciativas são bem implementadas, o resultado final é mais inovação e ganhos recorrentes.

Mas por onde começar? Embora não exista uma receita de bolo, propomos algumas iniciativas que podem contribuir para colocar o RH no caminho da Agilidade.

Divulgue oportunidades de trabalho de forma atrativa:

Uma empresa tradicional geralmente ignora a importância do aspecto cultural no processo de recrutamento e seleção. Ao descrever uma posição para contratação, geralmente foca em tarefas e habilidades esperadas do novo contratado. Quando o RH de uma empresa atua de forma ágil, a atenção é voltada continuamente para a atratividade da oportunidade de trabalho, tanto sob o ponto de vista da empresa quanto dos candidatos. Isso pode ser alcançado através de descrições de trabalho bem elaboradas e atraentes, divulgação em mídias sociais mas, acima de tudo, pelo desenvolvimento e comunicação de uma cultura organizacional inspiradora e um ambiente de trabalho agradável e aberto à novas ideias. Colaboradores satisfeitos e motivados são seus melhores aliados na atração de novos talentos.

Promova o aprendizado continuo

Quando o RH atua de maneira tradicional, é comum que treinamentos ou qualquer outra forma de transferência de conhecimento ocorram somente quando existam necessidades tangíveis, por exemplo, a implementação de uma nova ferramenta ou processo. O RH ágil, por outro lado, promove o aprendizado contínuo de todos os colaboradores, como forma de assegurar a evolução permanente da empresa em todas as áreas de atuação e não apenas através de iniciativas ou demandas pontuais.

Torne o processo de avaliação mais frequente e transparente

Quando os processos de avaliação e desenvolvimento são transparentes, os membros da equipe acreditam mais no modelo e tendem a ficar mais motivados. Empresas tradicionais acabam tornando esses processos obscuros, pouco frequentes ou sem padrão. Por essa razão, fica difícil para os colaboradores saberem se estão fazendo um bom trabalho ou se precisam melhorar em algum aspecto. Avaliações constantes e planos de desenvolvimento com feedbacks frequentes, motivam os bons profissionais e facilitam a correção para aqueles que ainda não estão prontos.

Valorize todos os colaboradores

Quando o RH adota a agilidade, seus profissionais trabalham para que todos os colaboradores se sintam mais do que apenas peças de um mecanismo maior. Nesse contexto, a premissa básica está sustentada na crença de que o resultado coletivo sempre será maior do que a soma das contribuições individuais. Em uma cultura de agilidade, cada um se sente responsável pelo valor entregue ao cliente final, independente do cargo ocupado. Onde o mindset ágil predomina, todos trabalham na mesma direção, perseguindo objetivos e metas compartilhadas. O papel fundamental do RH é incentivar e garantir que essa visão se realize nas empresas.

Dessa forma, os benefícios da adoção de práticas ágeis de gestão no RH justificam plenamente os esforços de transformação: colaboradores mais motivados, contratações mais assertivas, melhor clima organizacional e, finalmente, mais valor entregue ao cliente final. 

Fonte: Blog Pipefy – Thais Macedo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.